Matérias e Doutor Villaça

Matérias – Nas revistas e jornais têm sido cada vez mais comuns as matérias que elogiam um hotel, um restaurante, um destino turístico. Você passa a vista nas fotos, lê a matéria e desconfia dos elogios, acha tudo “improvável”. No final, em letras miúdas, a explicação: “A equipe viajou a convite do resort  Anzóis Carapuça”.

Pronto: aquilo que você achou improvável, a qualidade do hotel, as delícias do restaurante numa região difícil, está confirmado pela viagem a convite, não raras vezes com um agradinho por fora.

Não faria sentido esculhambar a empresa que patrocinou a excursão, mas o elogio imerecido engana o leitor que pagou pela revista ou pelo jornal.

 

Doutor Villaça – Não conheci José Guilherme Merquior pessoalmente. Estive numa festa de aniversário na casa da filha de Roberto Campos, cumprimentei-o, mas passei a noite uiscando na roda em que brilhava Luís Carlos d’Ugo Mieli, imbatível showman quando, longe das câmeras, podia falar à vontade. Falou da cantora baiana que vivia com uma atriz da tevê num apartamento da Barra da Tijuca. E que ele, Mieli, de sua casa via as duas na cozinha, a cantora sentada à mesa aguardando o café que a atriz preparava no fogão.

Aí, a cantora trocou a atriz pelo cantor, compositor e ator Fábio Corrêa Ayrosa Galvão, conhecido como Fábio Júnior, paulista que já se casou oficialmente sete vezes e tem uma porção de filhos. Com a cantora baiana o galã não chegou a se casar, mas tiveram namoro em que ela experimentou o sexo hétero. Um dia, Mieli viu os dois se beijando na tal cozinha e gritou de sua casa: “Olha essa pouca vergonha!”.

De todos os brasileiros que conheci pessoalmente, o mais culto é o médico José Carlos Ribeiro Resende Alves. Leu tudo, memorizou tudo que leu, fulgura numa reunião, é meu amigo dileto e tem o único defeito de curtir as tolices que escrevo.

É dele, José Carlos, o livro “Doutor Villaça – Pioneiro da Cirurgia em Minas Gerais”, biografia do médico mineiro Hermenegildo Rodrigues Villaça (1860-1936),  que o leitor de blogues pode encontrar à venda no Google, como acabo de descobrir. Recomendo vivamente. Só lendo para conhecer a melhor cirurgia do final do século 19 e mesmo dos primeiros anos do século 20, instrumentos com os cabos de madeira.

Villaça também foi grande fazendeiro, criador de gado suíço, cafeicultor, pioneiro na instalação de laticínio modelar. Sempre compareceu à Semana do Fazendeiro em Viçosa. 

Apesar da diferença de idade, Villaça era amigo fraterno de Carlos Chagas (1879-1934), duas vezes cogitado para o Nobel de Medicina, o grande cientista que identificou a afecção causada pelo protozoário Trypanosoma cruzi, transmitida ao homem pelos insetos triatomíneos conhecidos por barbeiros, a Doença de Chagas. Villaça nasceu na Fazenda São Geraldo, terras que hoje ficam no município de Piracema, microrregião de Oliveira; Chagas nasceu em Oliveira. Juntos, os dois grandes médicos gostavam de caçar macucos nas matas juiz-foranas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *