News

News – Uma notícia decente no oceano de notícias péssimas: às 14 horas das sextas-feiras temos o programa PAINEL WW no you tube. William Waack, o jornalista que o conduz, é o mais lúcido dos nossos comunicólogos, tem extraordinário poder de síntese, pega uma fala de cinco minutos e a reduz a duas frases, explicando a opinião do entrevistado.

Se você, caro e preclaro leitor de blogues, estiver ocupado às duas da tarde nas sextas-feiras, pode ver o programa noutro horário. A demissão de WW do Grupo Globo refletiu o período crítico por que passa o jornalismo da família Marinho com um jornal impresso ilegível, movido a páginas e páginas de anúncios dos Supermercados Guanabara e vários canais televisivos, que ainda funcionam por inércia e falta de concorrência em cenários muito modernos, muito bonitos, ou no inacreditável cenário do Estúdio i, do GloboNews, suprassumo da merdice em matéria de cenografia.

Os debatedores do Estúdio i são assalariados e trabalham, coitados, naquele cenário pavoroso, enquanto os atuais administradores do Grupo Globo foram “explicados” por Umberto Eco: “Ao contrário de Flaubert, que julgava ser a asneira privativa de seu tempo, penso que é uma característica largamente distribuída: já havia imbecis no tempo do Homem de Neandertal.

Se hoje são mais numerosos, é simplesmente em razão do crescimento demográfico”.

Piquetes nas estradas, parlamentares na Câmara, no Senado, nos poderes Executivo e Judiciário, imbecis abundam como abunda a pita, grande erva rosulada da família das agaváceas.

Ainda outro dia, numa loja de Ipanema, no Rio, velho amigo meu procurou comprar um cinto para transportar (esconder) dinheiro. A vendedora explicou que não existia o produto.

A mulher do meu amigo insistiu e a vendedora explicou que só tinham “cinto para guardar dólares”. O casal, às gargalhadas, explicou que pretendiam transportar euros e a vendedora, tadinha, foi buscar o cinto para ver se também servia para transportar as notas emitidas pelos países da União Europeia.