Sevandija blogueiro e Explicação

Sevandija blogueiro – Sevandija é pessoa que vive à custa alheia. Peço licença, no blog de hoje, para sevandijar meu livro “Burrice emocional”, aproveitando a onda crítica do atual Supremo Tribunal Federal e seus muitos (quantos?) ministros originais. Relendo meu livro publicado em 1998, encontrei o seguinte:

# Tremebunda, estupefacta, na maior perplexidade, a nação brasileira foi informada de que a genitália da Srta. Roberta Close não é matéria constitucional.  É o parecer do ilustrado ministro Sidney Sanches, da Primeira Turma do Supremo, que não chegou a julgar o recurso extraordinário interposto pela conhecida modelo, tentando derrubar decisão esdrúxula do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Como é sabido, o Tribunal carioca negou o pedido de mudança de registro civil de Luiz Roberto Gambine Moreira, nome de La Close.

PhD em Gnose Biocinética pela Universidade Federal de Curralinho, creio estar capacitado para comentar a decisão da Primeira Turma do STF. E peço ao leitor que acompanhe meu raciocínio, como sempre de uma clareza meridiana, que espanta, comove e ilustra os que me leem.

Que é Constituição? Em última análise, é a lei suprema de um Estado, a Carta Magna de uma Nação. Que é Nação? É situação de convivência humana elevada à sua mais alta forma. Que é genitália? É o conjunto dos órgãos reprodutores, especialmente os órgãos sexuais externos. Portanto, sem genitália não há reprodução. Inexistindo reprodução, não há situação de convivência humana que se possa elevar a Estado. Não havendo Nação, não há Constituição. Donde se conclui que a primeira das matérias constitucionais, a unidade basilar do direito constitucional, o sustentáculo de um país civilizado está no sexo. Estando no sexo, passa pela genitália. E mais não digo, nem que me seja perguntado.

Para engrossar o blog deste feriadão, aqui vai outro trecho de “Burrice emocional”:

# Felizes daqueles que constatam, em tempo hábil, as excelências da mulher madura. No terreno amoroso acontece algo parecido com o que se vê nos campos de polo, não por acaso o príncipe dos esportes. Quando tem idade e saúde para praticar o esporte, montando diariamente nunca menos de seis cavalos, jogando partidas violentas e exaustivas, o sujeito não tem dinheiro. Quando ganha dinheiro suficiente para sustentar 10 cavalos encocheirados num clube de polo, já não tem o entusiasmo juvenil.

 

Explicação – Editor-chefe e apresentador do Jornal Nacional, o doutor William Bonner estava com a cachorra na edição de 29 de maio e conseguiu selecionar as piores, as mais trágicas notícias do dia cheio de notícias terríveis. Furioso, desliguei o televisor e fui dormir certo de que ali havia coisa.

Manhã seguinte, dia 30, o provedor Terra noticiou o seguinte: “Após passar dias em Pernambuco com Túlio Gadêlha, Fátima Bernardes foi fotografada com o namorado passeando pelo shopping Fashion Mall, em São Conrado, na zona sul do Rio, nesta terça-feira (29). Os dois andaram de mãos dadas e foram vistos em clima romântico na escada rolante. Os namorados aproveitaram a noite para tomar café e curtir uma sessão de cinema. No final de semana, a jornalista visitou pontos turísticos com o advogado em Pernambuco. Em seu Instagram, o pernambucano compartilhou uma foto da namorada com a estátua do escritor e poeta Antonio Maria e fez graça: “Tô de olho nesse ‘caba’ [sic] aí… Esse Antonio Maria parece ter uma conversinha mole danada”.”

Mulher separada que alardeia, que trombeteia pelas redes sociais as virtudes amorosas de um novo companheiro, está mandando recados para o ex-marido. Pronto: os ciúmes do editor-chefe e apresentador justificam a pauta do JN de terça-feira.