Recuerdos

Recuerdos – Final de agosto e o friozinho tá que tá. Sempre que ouço alguém na tevê falando em “friozinho”, tenho vontade de xingar, mas não xingo porque sou cavalheiro muito educado.

Compenso o acesso de fúria recordando coisas deliciosas nos períodos frios: lareira acesa, poltrona gostosa, vinho e charuto. Lareira que aqueça o ambiente e não solte fumaça dentro de casa é coisa das mais gostosas.

Grosso modo, nossas vidas se dividem em dois períodos: um em que temos gostos, outro em que sentimos saudades. Cavalos, redes, alcoóis, lareiras, motéis passam pela fase dos gostos até alcançar o período das saudades.

Churchill constatou: “Nenhuma hora passada em cima de um cavalo é uma hora perdida”. Assino de cruz. E me lembro com muita saudade das horas que passei em cima de um cavalo.

Lareira em boa companhia, com ou sem vinhos e charutos, também é inesquecível. A lenha queimando exerce um fascínio que não sei explicar, mas deve ser tão velho quanto a humanidade. E a rede, senhoras e senhores do egrégio conselho leitoral, também nos proporciona horas inesquecíveis.

Tive redes cuiabanas numa varanda mineira, lugar muito bonito, à beira de um lago, sem pernilongos. Posição ideal para philosophar adoidado e sentir saudades o resto da vida.

Não me lembro da idade em que conheci o álcool, mas aos 18 anos já bebia bem e muito. Parei há três anos de livre e espontânea, depois de beber durante séculos. Ainda assim, nunca fui um alcoólatra. Bebia e trabalhava. Perdi a conta dos pareceres que dei no BB logo depois do almoço com a pança cheia de chopes. Era o parecerista escolhido para justificar os desmandos e os trambiques da Excelentíssima Diretoria (sic), mas sem assinar o meu nome. Defendia os gatunos, justificava os seus furtos e o parecer era assinado pelo chefe da seção.

Visitei uma infinidade de motéis e deles só posso contar que nos meses frios precisava encarar os cobertores dos estabelecimentos. Ainda quando as arrumadeiras limpem os quartos e os banheiros (com suas saunas) num átimo, cobertor de motel é um treco dos mais sujos que existem. Que fazer? Não sei.