GloboNews

GloboNews – Cruz credo! Nos conformes do pavoroso cenário do programa Estúdio i, o comentarista Valdo Cruz só pronuncia subzídio. E não aparece um editor, um diretor, que lhe ensine a ortoépia sí.

Por que ligar a GloboNews? Ora, porque gosto de saber notícias do Brasil e do mundo. Assino dois jornais impressos, que pouco trazem de novo. Um deles é impresso quase exclusivamente para veicular os preços e produtos dos Supermercados Guanabara. São páginas e mais páginas, cadernos inteiros de propaganda daquela cadeia de supermercados. O outro jornal é impresso e circula para veicular anúncios dos carros da CAOA. De vez em quando transcreve um texto de Vargas Llosa – e é só.

No programa Estúdio i, apesar do cenário indecoroso, há três ou quatro comentaristas divertidos e informados, além de uma senhora, com duas ou três arrobas de sobra, falando sobre sexo, sexualidade, perversões sexuais e o escambau.

Quarta-feira, animado pelo início do Jornal Nacional às oito da noite, acompanhei o “inquérito” sobre o candidato Geraldo Alckmin.

O médico Alckmin é cidadão respeitável, casado há 40 anos com a mesma senhora, avô de netos, deve ser tratado como tal.

 Achei que Bonner e Renata foram muito agressivos. Ninguém precisa daquela ferocidade para entrevistar um candidato. Uma coisa é perguntar; outra, muito diferente, é perguntar naquele tom ofensivo.

Fosse comigo, ao vivo e em cores, a dupla de inquisidores seria mandada à merda.