Nikki

Nikki – Nimrata Randhawa Haley, conhecida como Nikki Haley, embaixadora dos EUA na ONU, pediu demissão do cargo. Tem 46 anos, é casada com Michael Haley, mãe de dois filhos e se distingue da esmagadora maioria das mulheres que alcançam altos postos na vida pública por ser muito bonita. Aqui mesmo no Brasil temos exemplos de bagulhos que alcançaram a presidência da República ou se candidataram e tiveram votações ridículas.

Nikki Haley, filha de imigrantes indianos sikhs, professores universitários, nasceu no estado americano da Carolina do Sul. Governou seu estado duas vezes. Praticou o sikhismo durante 20 anos, quando se converteu ao cristianismo.

Sikh (em português “sique”) diz-se de ou membro de uma comunidade religiosa monoteísta, fundada no Penjab (Índia) no fim do século XV pelo guru Nanak Dev (1469-1538), que sustenta a existência de um Deus único criador e rejeita o sistema hindu de castas.

Em minha esplendorosa ignorância nada sei dos siques, nem se comem com as duas mãos ou reservam a mão esquerda para limpar os respectivos rabos, como se vê noutras religiões praticadas por milhões de indianos mesmo profissionais liberais com mestrados e doutorados em universidades ocidentais. Parece que os homens siques não cortam os cabelos, que escondem sob vistosos turbantes.

É possível e até mesmo provável que Nikki Haley se candidate à presidência dos Estados Unidos em 2020, se Trump for impichado. Se não existisse o Google você não ficaria sabendo que a linda morena é casada e tem dois filhos. O noticiário dos jornais impressos e televisados omite essa informação importantíssima quando cuidamos de mulheres muito bonitas.